Dia Internacional das Juízas celebra participação feminina plena e igualitária

O dia 10 de março de 2022 vai inaugurar um novo momento que destaca o avanço da presença feminina nos espaços de poder: o primeiro Dia Internacional das Juízas. A data foi designada pela Organização das Nações Unidas (ONU), durante a 15ª Conferência Bianual da Associação Internacional de Mulheres Juízas realizada em março de 2021. A definição está em concordância com a Agenda 2030, um plano de ação global que reúne 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas. Um dos focos é promover vida digna a todos.

O dia 10 de março de 2022 vai inaugurar um novo momento que destaca o avanço da presença feminina nos espaços de poder: o primeiro Dia Internacional das Juízas. A data foi designada pela Organização das Nações Unidas (ONU), durante a 15ª Conferência Bianual da Associação Internacional de Mulheres Juízas realizada em março de 2021. A definição está em concordância com a Agenda 2030, um plano de ação global que reúne 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas. Um dos focos é promover vida digna a todos.

Para apresentar melhor o tema, o site da ONU publicou o texto “Justiça com perspectiva de gênero” ( site https://www.un.org/es/observances/women-judges-day) no qual destaca a importância da representação das mulheres no Judiciário. De acordo com a publicação, essa participação feminina é fundamental para garantir que os tribunais representem seus cidadãos e abordem suas preocupações proferindo julgamentos sólidos, pois as juízas reforçam a legitimidade dos tribunais, enviando um forte sinal de que são abertos e acessíveis àqueles que procuram recorrer à justiça.

O texto ressalta, ainda, que a entrada de mulheres juízas em espaços dos quais, historicamente, foram excluídas tem sido um passo positivo na direção de que os judiciários sejam percebidos como mais transparentes, inclusivos e representativos das pessoas que deles precisam. E pondera que a nova data instituída reafirma o compromisso de desenvolver e implementar estratégias e planos nacionais apropriados e eficazes para o avanço das mulheres nos sistemas e instituições de justiça judicial nos níveis de liderança, gestão e outros.

Para a juíza federal da 9ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal, Maria Candida Carvalho Monteiro de Almeida, Membro da Comissão TRF1 Mulheres, o estabelecimento da data é mais uma maneira de incentivar e promover a consciência de participação ativa das mulheres na Justiça e demais espaços de poder. “Ao dedicar esta data para comemorar o Dia Internacional das Juízas, as Nações Unidas reconhecem que a participação plena das juízas, em pé de igualdade com os homens, é essencial para que o sistema judicial cumpra o seu papel de promover a justiça, a paz social e a democracia. Reconhecem também que, apesar da importância da representatividade feminina, o percentual de mulheres a ocupar cargos da magistratura, em especial nas instâncias superiores, ainda é insuficiente. E nos convidam à reflexão e à mobilização para ampliarmos a presença das mulheres no Poder Judiciário”, afirmou.

APS, com informações site Naciones Unidas.

Fonte: Tribunal Regional Federal da 1ª Região

Notícias recentes

Homenagem a Dra. Yanny Brena

Neste 3 de março, completado um ano do falecimento da saudosa presidenta da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, Dra. Yanny Brena Alencar Araújo, queremos

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
WhatsApp Image 2024-03-04 at 11.39.15